"Eu vi o tempo brincando ao redor do caminho daquele menino"...

sábado, 21 de maio de 2011

E o mundo não se acabou




Anunciaram e garantiram que o mundo ia se acabar
Por causa disto a minha gente lá em casa começou a rezar
Até disseram que o sol ia nascer antes da madrugada
Por causa disto nesta noite lá no morro não se fez batucada

Acreditei nessa conversa mole
Pensei que o mundo ia se acabar
E fui tratando de me despedir
E sem demora fui tratando de aproveitar
Beijei a boca de quem não devia
Peguei na mão de quem não conhecia
Dancei um samba em traje de maiô
E o tal do mundo não se acabou

Peguei um gajo com quem não me dava
E perdoei a sua ingratidão
E festejando o acontecimento
Gastei com ele mais de quinhentão
Agora soube que o gajo anda
Dizendo coisa que não se passou
Ih, vai ter barulho e vai ter confusão
Porque o mundo não se acabou

(Assis Valente)

Em meio a tantas falsas profecias um compositor baiano do início do século passado, Assis Valente, já cantava a todos que isso não passa de "conversa mole". "E o mundo não se acabou" já foi cantado por Carmem Miranda, relançado por Adriana Calcanhotto após o não-fim do mundo de 2000 e mas recentemente foi gravado por Paula Toller, com uma roupagem mais moderna. E mais uma vez o mundo não se acabou, mas a gente segue a acabar com ele...

Um comentário:

Ana disse...
Este comentário foi removido pelo autor.